Google+ Alimentação: Espargo

Newsletter - Acompanhe as novidades por email:

quarta-feira, 18 de março de 2015

Espargo



   O Espargo é rico em vitamina A, B, C e K, cálcio, ferro, sais minerais como magnésio, manganês, fósforo e potássio. O potássio atua como regulador da pressão e do pH sanguíneos e auxilia os processos digestivos e as contrações musculares — após atividades físicas muito intensas, a reposição de potássio no organismo ajuda na recuperação dos músculos. E o manganês, além de facilitar os processos metabólicos, tem ação antioxidante. 


   Por ser fonte de vitamina C, o aspargo contribui para o bom funcionamento do sistema de defesas do corpo e a melhor absorção do ferro, essencial para o transporte de oxigênio e a formação de glóbulos vermelhos no sangue — e o aspargo também é fonte vegetal de ferro. 


   É considerado uma das melhores fontes de ácido fólico, conhecido por ajudar a prevenir câncer, doenças do coração, do fígado e até da espinha, e muito importante na prevenção da má-formação fetal. O ácido fólico presente nesse vegetal age diretamente no DNA e na síntese de substâncias essenciais ao organismo e a sua deficiência tem sido relacionada ao aparecimento de câncer. Esta vitamina é importante desde a prevenção até o tratamento da doença, já que inibe o desenvolvimento do tumor. O ácido fólico é sintetizado por bactérias do intestino e ficam estocadas no corpo humano. 


   Além disso, possui ação diurética, que auxilia a evitar a retenção de líquidos, e a combater problemas de vesículas e rins, além dos antioxidantes que combatem os radicais livres. Entre os antioxidantes encontrados no aspargo, os carotenóides beta caroteno, luteína e zeaxantina podem ter ação preventiva em alguns tipos de câncer, como de mama, e diminuem o risco de doenças oculares como degeneração macular e catarata. 




   Outras substâncias encontradas nos aspargos são os anti-inflaatórios saponinas, flavonoides, quercetina, rutina, laempferol e isoramnetina. Esses compostos ajudam a combater a artrite, asma e doenças autoimunes. 


   Por ter a substância asparagina e muita água, ele auxilia na desintoxicação do organismo, que combinado com as fibras facilitam o trânsito intestinal e a eliminação das fezes, aumentando seu poder purificante. As fibras também mantem uma baixa quantidade de açúcar no sangue, auxiliando no controle e prevenção da diabetes. 


   Outro composto importante contido no aspargo é inulina, que incentiva o crescimento de bactérias intestinais benéficas, que aumentam a absorção de nutrientes, diminui o risco de alergia e câncer de colon, e ajudam a evitar o crescimento de bactérias hostis. 


   Um ótimo acompanhamento para pratos principais, o aspargo é indicado para quem está de dieta e quer controlar a ingestão de gorduras, pois possui baixa quantidade de calorias e não tem colesterol, nem gorduras, além de ser uma ótima fonte de fibras, com cerca de 3,6 gramas do nutriente por xícara do vegetal. 



   Cada 100 gramas de aspargo cozido fornecem em torno de 18 calorias. Apesar de ser um alimento de baixo valor calórico, fornece ao organismo nutrientes como proteínas, vitaminas do complexo B, betacaroteno (pró-vitamina A), vitaminas C e sais minerais como cálcio, ferro, potássio e fósforo. Também é excelente fonte de glutationa.


   Além de trazer benefícios para o organismo, o aspargo dá um sabor especial às refeições. Os aspargos podem ser preparados para usar em purê, sopas, saladas ou ensopados, por exemplo. Existem diferentes receitas, por isso, se apresenta um exemplo de receita para usar aspargos, como acompanhamento de carnes ou peixe.


Sem comentários:

Enviar um comentário